top of page
  • Foto do escritorsitefederacao

Competição inédita projeta o kata no Paraná

O primeiro Campeonato Paranaense de Kata realizou-se em Ibiporã


Após 59 anos de fundação, pela primeira vez a FPrJ realizou uma competição estadual de kata. E o resultado foi surpreendente!

Judô Paranaense 25 de março de 2020 Por ISABELA LEMOS I Fotos ASCOM/FPrJ Curitiba – PR

Com o apoio da Prefeitura de Ibiporã, a Federação Paranaense de Judô (FPrJ) realizou nos dias 14 e 15 de março uma série de eventos na região Norte do Paraná: o campeonato paranaense marrom, preta e estímulo; a competição de kata; o seminário e exame estadual de arbitragem; e a cerimônia de entrega de faixas pretas aos judocas aprovados no exame realizado em dezembro em Curitiba. 

Luiz Iwashita lembra que o kata desenvolveu-se com o propósito de ensinar os fundamentos básicos das técnicas do judô


Desde a sua fundação, em 7 de outubro de 1961, jamais a entidade, por meio de sua coordenação de eventos, havia realizado uma competição exclusiva de kata e, para Luiz Hisashi Iwashita, presidente da FPrJ, este era o momento de o judô paranaense desenvolver um trabalho específico nesse segmento.

“O que fizemos em Ibiporã, na verdade, foi plantar uma importante semente numa modalidade que enfatiza os fundamentos técnicos do judô. O kata desenvolveu-se com o propósito de ensinar os fundamentos básicos das técnicas do judô. É por meio dos katas que o uke e o tori podem trabalhar juntos melhorar a fluência e os movimentos do judoca. Em poucos anos as competições de kata reunirão um número expressivo de competidores e isso agregará qualidade técnica ao judô do Paraná”, explicou o dirigente.

Professores Okano, Nagahama, Donomai e Bueno atuaram em uma das bancas avaliadoras


O primeiro Campeonato Paranaense de Kata realizou-se no dia 14 de março no Ginásio de Esportes Pedro Dias em Ibiporã e contou com a participação de 11 duplas, que competiram nas classes faixa preta yon-dan e dangai.

Participaram das duas bancas avaliadoras os professores Liogi Suzuki, Roberto Nagahama, Washington Toshihiro Donomai, Roberto Okano, Marcelo Bueno, José Luis Lemanczuk Júnior, Francisco Souza, Reinaldo Francisco, Rodrigo Tonietto e Marcelo Misaka.

Para os dirigentes da FPrJ, o principal objetivo da competição é incentivar e fomentar a prática do kata no Paraná


O coordenador do departamento de kata da Federação Paranaense de Judô, Washington Donomai, contou que a entidade trabalha focada no desenvolvimento técnico e estrutural contínuo da modalidade em todo o Estado. Para ele, a federação busca sempre evoluir em todos os sentidos e cada departamento busca alcançar as metas definidas em reuniões estratégicas realizadas periodicamente. 

Washington Donomai, coordenador do departamento de kata da Federação Paranaense de Judô


“A iniciativa de promover campeonatos de kata tem como objetivo central incentivar e fomentar sua prática entre os judocas federados. A meta é criar a cultura da prática do kata o mais cedo possível, como já ocorre há muito tempo no Estado de São Paulo, que também é referência nesse quesito. Acredito que a FPrJ tenha dado um grande passo rumo ao incentivo da prática e, consequentemente, à melhora dos níveis de apresentação”, explicou o dirigente.

Luís Brocco e Guilherme Coelho, a dupla campeã da classe faixa preta / yon-dan


Donomai acredita que, com o estudo e a prática do kata, o nível técnico dos atletas e professores paranaenses irá aumentar progressivamente, porque praticando o kata o judoca passa a compreender melhor os fundamentos de técnicas como o kuzushi, tsukuri e kake. “Em nossos cursos de kata, nos quais ensino nage-no-kata e katame-no-kata, procuro sempre passar o que há de mais atual”, disse o professor. 

Professores Roberto Okano, Roberto Nagahama e Liogi Suzuki


“É muito importante levar em conta que, em termos quantitativos, será muito difícil nos aproximarmos de um Estado como São Paulo, por exemplo. Porém, em termos qualitativos, podemos chegar ao mais alto nível, e isso depende do esforço de cada atleta, professor e árbitro do nosso Estado. Devemos lembrar sempre de um grande princípio do judô: o riki-hi-tatsu, o princípio do esforço e da realização, ou seja, o esforço para alcançar uma meta será recompensado. Temos de melhorar muito ainda, mas o primeiro passo foi dado e a primeira semente foi plantada. No futuro, chegaremos onde quisermos e colheremos os frutos que forem plantados”, concluiu Donomai.

Classificação final

Faixa preta / yon-dan 1º – Luís Brocco e Guilherme Coelho 2º – Edegar Akio Kimura e Wellington Berbel 3º – Gustavo Bueno e Giovanni Hikaru

Dangai Feminino 

1º – Ashley Uchoa e Gustavo Felipe 2º – Gabriela Souza Ribeiro e Leonardo Siqueira 3º- Helena Jazar e Ranna Correia

Dangai Masculino 

1º – João Vitor Poçalque e Gabriela Souza

2º – Gabriel Nozawa e Bruna Camile 

3º – Gabriel Trizotto e Augusto Eto


5 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page