top of page
  • Foto do escritorsitefederacao

Confiram a entrevista para o Site de Notícias Conexão News

“Umas das estratégias estabelecidas foi melhorar a qualidade dos eventos”, as metas de 2018


Leiam a entrevista que o Danilo Georgete do site Conexão News fez com a Federação Paranaense, onde foi conversado um pouco sobre o atual momento do judô no estado, como pretendemos melhorar a organização dos campeonatos, sobre o apoio aos atletas e a nossa relação com a imprensa, onde afirmamos: “Não aceitaremos mecanismos de divulgação que publiquem inverdades”.

Confira abaixo a íntegra da entrevista. onde o responsável pelas respostas foi o Sensei Lucas Fernando Zevirikóski, Diretor de Planejamento Estratégico da FPrJ.

CN – A seletiva nacional do  Gymnasíade vai coincidir com a Seletiva Paranaense para o Campeonato Brasileiro Região V. Como vão ficar os atletas do estado que vão disputar a seletiva nacional para o Gymnasíade? Eles terão a vaga garantida no Brasileiro Região V na categoria que eles escolherem ou vai existir uma seletiva separada para esses atletas?

FPrJ – Segundo o Sensei Celso Ogawa – 6º Dan/Coordenador de Rendimento e Sensei Rodrigo Tonietto – 4º Dan/Coordenador Técnico, os atletas classificados estão no Gymnasiade (sub 18) estão com vaga garantida no Campeonato Brasileiro Região V.

CN – A Federação Paranaense não cogitou em nenhum momento mudar a data da seletiva estadual para não coincidir com outros eventos importantes nacionais?

FPrJ – Também segundo o Sensei Celso Ogawa – 6º Dan/Coordenador de Rendimento e Sensei Rodrigo Tonietto – 4º Dan/Coordenador Técnico, o principal calendário, inclusive com competições que proporcionam ingresso na Seleção Brasileira de Judô, é o da CBJ. Todas as Federações Nacionais, inclusive a Paranaense de Judô planejam suas atividades a partir desse Calendário. O Gymnasíade é um evento promovido pela CBDE que planeja suas atividades de forma independente com a CBJ.

Ao final de cada ano, a CBJ divulga o calendário onde as respectivas Federações planejam suas atividades, verificando os locais que possam realizar os eventos. Cada local definido, se organiza com estruturas, que digam-se de passagem, requer muita logística, como disponibilidade de ginásios (muitos das vezes com calendários municipais pré-estabelecidos) transporte de materiais (tatames, placares, podiuns, aquisição de medalhas, etc) e também organiza a cidade sede, com a rede hoteleira, de alimentação e demais recursos.

A informação da data do Gymnasiade, chegou ao nosso departamentos no mês de fevereiro, tornando impossível alteração dos demais eventos. Com isso, os Departamentos de Rendimento e Técnico agiram rapidamente para encontrar uma forma possível que atendesse as duas demandas, porém, devido a estrutura logística da cidade da Seletiva já estar organizada, a melhor opção foi manter naquela data e local.

CN – O que a Federação espera da temporada 2018?

FPrJ – Como é observado pela maioria dos adeptos e aqueles que admiram nosso esporte, é notável o franco crescimento e profissionalização do Judô. No Paraná, isso não é diferente, pois em 2017 observamos a elevação do nível técnico dos nossas atletas e do investimento que algumas academias/associações fizeram em suas estruturas.

Para acompanhar todos esses movimentos, a FPrJ iniciou em 2017 ainda diversas ações. Uma delas, a reestruturação do Organograma, criando alguns novos departamentos como Departamento de Educação, Departamento de Planejamento Estratégico e Marketing, Departamento de Projetos e uma nova Delegacia (Sudoeste).

No início desse ano, a Diretoria, Delegados de Região e Presidência criaram o 1º Encontro Estratégico, já traçando Estratégias para a Federação nos próximos três anos (disponível em nosso site) e divulgando a todos os Técnicos e Professores no Curso de Credenciamento de Técnicos em Ponta Grossa, dia 17/02.

Em resumo, a Federação está buscando incessantemente alternativas para que o Judô possa elevar sempre suas atividades no cenário nacional.

CN – No ano passado houve muitas críticas quanto as organizações da competições estaduais, o que a Federação vai fazer de diferente nesta temporada para agradar atletas, técnicos e público?

FPrJ – Umas das Estratégias estabelecidas foi melhorar a qualidade dos eventos da FPrJ em 2018. O primeiro passo é ouvirmos de todos os envolvidos o ponto em que precisamos melhorar. Por isso, implantamos a ‘Ficha de Avaliação do Evento’, onde todos podem avaliar o evento em questão, bem como sugerir melhorias. Após a coleta das Fichas, o Departamento de Educação compila esses dados e realiza um Relatório, onde é divulgado a todos os Diretores e Organizador do evento. Colocamos em Teste no Curso de Credenciamento de Técnicos e algumas ações já estão sendo tomadas para os próximos Cursos e Eventos.

CN – A Federação pretende divulgar mais a modalidade o estado de que forma?

FPrJ – Esse trabalho já pode ser observado em 2017. A página do facebook foi reativada e investimos em postagens e publicações modernas das competições e atletas. Tivemos também a inserção da FPrJ em outras redes Sociais e maior publicação no site. Essas ações estão tendo uma repercussão muito positiva e elogiada pelos federados.

Em 2018, intensificaremos esses trabalhos e iniciaremos outras ações descritas em nosso Planejamento Estratégico (disponível em nosso site). Uma de nossas metas é atingir 5.000 Federados até 2020, numero hoje de 2867 Federados.

CN – A Federação vai incentivar a cobertura da imprensa na temporada 2018?

FPrJ – Com toda certeza. A imprensa positiva que sempre busca divulgar com veracidade e de forma parceira sempre terá seu espaço. Não aceitaremos mecanismos de divulgação que publiquem inverdades e acima de tudo, incitem a desunião dos atletas, pais, professores e apoiadores.

Foto: Eduardo Demeterco / Conexão News

2 visualizações0 comentário

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page