top of page

Conheça o Código de Conduta Moral e Ética da FPrJ


Código é norteado pelo princípio de Reigi criado pelo shihan Jigoro Kano, o qual diz respeito à dignidade do judoca

Valores do judô 18 de maio de 201 Por ASCOM I Fotos DIVULGAÇÃO | Arte GUSTAVO BATISTA Curitiba – PR A principal missão da Federação Paranaense de Judô (FPrJ) é ser reconhecida cada vez mais como uma referência a nível nacional, fomentando a prática e a evolução do judô por meio da excelência em suas atividades, proporcionando aos filiados e parceiros o crescimento nas áreas esportiva, educativa e administrativa.

Buscando proporcionar conhecimento e crescimento aos filiados, a federação elaborou o Código de Conduta Moral e Ética (CCME) norteado pelo princípio de Reigi criado pelo mestre Jigoro Kano. O código é voltado para todos os participantes da comunidade judoísta, desde dirigentes, árbitros, técnicos, professores, atletas, até familiares para alinharem-se à conduta ética exigida pela modalidade.

Segundo o shihan Kano, Reigi simboliza um sistema formal de etiqueta e deveria ser praticado por qualquer cidadão e, em especial, pelos judocas. Sem compreender o Reigi, é impossível entender e vivenciar, integralmente, a filosofia do judô na vida fora do dojô.

De acordo com o Instituto Kodokan, o Reigi é um sistema formal de etiqueta que representa externamente os pensamentos sinceros e o respeito pelos outros. Esse sistema existe em todas as sociedades e fornece as convenções para interação, de modo que os relacionamentos possam acontecer de maneira suave. A ordem social é mantida desta forma e a sociedade pode funcionar pacífica e amigavelmente.

O professor kodansha kyuu-dan (9º dan) Yoshihiro Okano acredita que o judô vem distanciando-se cada vez mais de um dos principais princípios da modalidade: o respeito ao próximo. “Por isso, o Código de Conduta Moral e Ética é de extrema importância para nossa federação, sendo um instrumento norteador da conduta dos filiados”, afirma o professor kodansha.

Pesquisador e elaborador do CCME, o professor faixa-preta yon-dan (4º dan) Tullius Dallagassa explica que o código é uma orientação aos praticantes, familiares e professores de judô do estado do Paraná acerca da conduta comportamental e ações no meio do judô. Isso tudo pautado de acordo com a missão, valores e objetivos da FPrJ.

“Esse conjunto de normas se aplica a todos que fazem parte da FPrJ em todos os níveis hierárquicos. Espera-se que o mesmo seja uma baliza sócio esportiva em nosso meio”, revela o professor Dallagassa.

Acesse o Código de Conduta Moral e Ética na íntegra aqui.

0 visualização0 comentário
bottom of page