top of page
  • Foto do escritorsitefederacao

Edilson Hobold ministra seminário estadual de arbitragem em Ibiporã

Edilson Hobold, árbitro FIJ A


Seminário realizado no Norte do Paraná conta com a participação de 203 judocas das cinco delegacias regionais do judô paranaense

Judô Paranaense 19 de março de 2020 Por ISABELA LEMOS I Fotos ASCOM/FPrJ Curitiba – PR

Com o apoio da Prefeitura de Ibiporã, a Federação Paranaense de Judô (FPrJ) realizou nos dias 14 e 15 de março uma série de eventos na região Norte do Paraná: o campeonato paranaense marrom, preta e estímulo; a competição de kata; o seminário e exame estadual de arbitragem; e a cerimônia de entrega de faixas pretas aos 94 aprovados no exame realizado em dezembro em Curitiba.

Em Ibiporã Hobold focou a padronização das regras FIJ


Após a cerimônia de outorga, o árbitro FIJ A Edilson Hobold ministrou o seminário estadual de arbitragem, que contou com 203 participantes. Na parte inicial do curso, realizada na Igreja Presbiteriana Independente Espaço Vida, foram trabalhados conteúdos referentes à fundamentação teórica dos seminários internacionais de arbitragem que se realizaram em Doha, no Catar, e em Roatán, ilha em Honduras, do qual Hobold participou.

“Além disso, falei sobre o que pude presenciar na prática recentemente durante o Open Pan-Americano de Bariloche 2020 em que pude arbitrar. Referente à área teórica propriamente dita, não houve grandes mudanças nas regras de arbitragem, entretanto, há várias padronizações e adequações. Houve pequenas alterações até de gestos na arbitragem, mas não na regra e em seus artigos. Resumidamente, fizemos essa parte de introdução e fundamentação teórica e depois comunicamos as alterações e orientações da Federação Internacional de Judô (FIJ)”, explicou Hobold. 

Ao todo, 203 judocas participaram do seminário de arbitragem


Já a segunda parte do curso de arbitragem realizou-se no Ginásio de Esportes Pedro Dias. Hobold, então, colocou em prática a atualização das regras por meio de 140 vídeos oficiais da FIJ para que os árbitros participantes pudessem ver na prática como se aplica o conteúdo passado anteriormente.

Professor Edilson é um dos árbitros brasileiros que mais atuam no circuito internacional


“Assistimos a 140 vídeos de flashes de lutas para analisarmos as mais diversas situações que envolvem as regras do judô. Esse é um padrão utilizado pela FIJ em seminários de arbitragem mundiais a fim de estabelecer uma padronização nos critérios. Os vídeos que vimos em Ibiporã são os mesmos exibidos no Japão, Rússia, Honduras, Catar, qualquer lugar do mundo. Temos a felicidade de poder disponibilizar para a FPrJ e seus filiados a visualização e discussão desse material visando à padronização das regras”, afirmou o árbitro FIJ A.

Hobold em Bariloche com Ovídio Garneiro, diretor de arbitragem da Confederação Pan-Americana de Judô


Para Hobold, este é um momento fortalecedor da arbitragem paranaense. Primeiro, em relação aos árbitros que estão começando a carreira. Seminários de alta qualidade os motivam a se firmarem na arbitragem, trazendo retorno à FPrJ e ao judô de todo o Estado. “Nós também temos vários árbitros estaduais, nacionais e internacionais e, muito em breve, muitos deles estarão atuando em eventos da CBJ, Confederação Pan-Americana e outras entidades. Por isso, eles precisam estar atualizados para desempenhar bem o seu papel”, concluiu Hobold.

Edilson Hobold em Bariloche


Judocas que participaram do seminário realizado em Ibiporã


1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page