top of page
  • Foto do escritorsitefederacao

Meg Emmerich é a primeira judoca representante do Paraná nos Jogos Paralímpicos


Promessa paralímpica e segunda colocada nos +70kg do ranking da Federação Internacional de Esportes para Cegos, nesta temporada Meg Emmerich conquistou o pódio em todas competições que disputou

Tóquio 2020 13 de julho de 2021 Por ASCOM / FPrJ I Fotos DIVULGAÇÃO | Arte Gustavo Batista Curitiba – PR

“A minha história no judô começou a ser escrita em Maringá, por isso, é um sonho poder representar o Estado do Paraná e essa cidade que amo tanto nos Jogos de Tóquio 2020”.

Esta é a fala de Meg Emmerich, a primeira judoca paranaense classificada para disputar os Jogos Paralímpicos. A promessa paralímpica figura em 2º lugar nos +70kg do ranking da Federação Internacional de Esportes para Cegos (IBSA) e, recentemente, derrotou no Azerbaijão a italiana Carolina Costa, que encontra-se no topo do ranking.

Para ela, é uma honra ser a primeira judoca que vive e treina na cidade de Maringá (PR) a representar o judô local no campeonato de maior relevância do esporte mundial. “Agradeço a todos que me apoiaram neste caminho”, afirma a judoca maringaense.

Meg treinando no dojô Celso Ogawa


O técnico de Meg, o professor kodansha roku-dan (6º dan) Celso Ogawa, afirma que a judoca está com toda força e foco nos treinos preparatórios. Ela passou 40 dias na Europa, treinou por duas semanas com o professor Ogawa e, no último domingo (11), seguiu para São Paulo para treinar com a seleção brasileira no Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro (CTPB).

“Como sensei, sinto imenso orgulho e satisfação pelo trabalho realizado e também por ser o professor da primeira atleta – tanto paralímpica, como olímpica – que competirá nos jogos representando o Paraná. É uma enorme emoção e recompensador saber que o nosso trabalho tem dado certo”, afirma o professor kodansha roku-dan.

O professor kodansha 6º dan Celso Ogawa e a judoca Meg Emmerich


O presidente da Federação Paranaense de Judô (FPrJ), Luiz Hisashi Iwashita, acredita ser uma grande conquista ver o Paraná ser representado em Tóquio 2020 e convida a todos os judocas e o povo paranaense a torcer pela judoca Meg Emmerich a partir de 24 de agosto. “Com toda certeza, a Meg retornará para casa com bons resultados e honrará a escola de judô do Estado do Paraná”, diz o professor Iwashita.

5 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page