top of page
  • Foto do escritorsitefederacao

Workshop em capacitação de Hirotaka Okada reúne 154 professores em Curitiba

Workshop em capacitação de Hirotaka Okada reúne 154 professores em Curitiba

Intercâmbio Brasil x Japão

21 de fevereiro de 2019

Seguindo o mesmo sistema pedagógico exibido no Rio de Janeiro e São Paulo, o bicampeão mundial e mestre especialista em treinamento de judô  desenvolveu um trabalho que enfatiza aspectos motivacionais e prioriza a integridade física e psicológica dos jovens praticantes

Por PAULO PINTO I Fotos BUDÔPRESS

Curitiba – PR


Professores perfilados na cerimônia de abertura



Com apoio do governo do Japão, consórcio Sport For Tomorrow, Instituto Kodokan do Brasil e Prefeitura de Curitiba, a Federação Paranaense de Judô (FPrJ) realizou nesta terça-feira (19) o workshop para professores sobre o judô nas escolas.

O palestrante foi o renomado professor kodansha hachi-dan Hirotaka Okada, mestre especialista em treinamento de judô, professor associado e técnico da equipe principal da Faculdade de Educação Física da Universidade de Tsukuba (Japão) e professor da equipe infantil da cidade de Tsukuba, que dissertou sobre o tema Capacitação para o ensino do judô em âmbito escolar.


Sensei Makoto Yamanouchie Hirotaka Okada 

Medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Barcelona (1992), bicampeão mundial em Essen (Alemanha, 1987) e Barcelona (Espanha, 1991), renomado árbitro FIJ A e comentarista da maior emissora de TV do Japão, o professor Okada voltou ao Brasil para consolidar o programa do judô nas escolas, um projeto ambicioso do governo japonês que enfatiza a importância de introduzir o judô nas escolas públicas e utiliza uma metodologia focada nos aspectos motivacionais, priorizando a integridade física e psicológica dos pequenos praticantes.

A cerimônia de abertura foi acompanhada por autoridades políticas e esportivas como Luiz Hisashi Iwashita, presidente da FPrJ; Hiroshi Teramichi, cônsul-geral adjunto do Japão; Takanori Sekine, presidente do Instituto Kodokan do Brasil; Emílio Antônio Trautwein, secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude de Curitiba; Ryosuke Kimura, gestor de projetos do consórcio Sport For Tomorrow; Kenji Ishida, vice-cônsul do Japão; Carlos Eduardo Pijak Júnior, diretor de Esporte, Lazer e Juventude da Prefeitura de Curitiba; Roberto Mitio Harada, coordenador de projetos do IKB; Nobuyuki Nagata, representante do governo da Província de Hyogo no Japão; Rafael Borges, coordenador de comunicação do IKB; Carlos André Kussumoto, coordenador de eventos da FPrJ; e Teppei Sakauchi, estudante da Universidade de Tsukuba, o uke do professor Okada na turnê realizada no Brasil.


Carlos André Kussumoto, Takanori Sekine, Kenji Ishida, Nobuyuki Nagata, Hiroshi Teramichi, Luiz Iwashita e Emílio Antônio Trautwein 

Completaram a mesa de honra os professores kodanshas Makoto Yamanouchi, Ney de Lucca Mecking, Roberto Nagahama, Ademir Xavier, Celso Takeshi Ogawa e Washington Toshihiro Donomai, tradutor oficial do workshop.

A primeira fala da cerimônia de abertura foi proferida pelo secretário Emílio Antônio Trautwein, que, após dar boas-vindas a todos os judocas que estavam no Centro de Esporte e Lazer Dirceu Graeser, enalteceu os ensinamentos proporcionados pelo judô.

“Em nome do prefeito Rafael Greca cumprimento todos os professores e judocas que vieram a nossa cidade prestigiar este importante evento. É com grande satisfação que a Prefeitura de Curitiba apoia encontros que fomentam a prática esportiva e o desenvolvimento humano. Além de todo o retrospecto olímpico vencedor, entendemos que o judô é uma das mais nobres artes por proporcionar aos jovens e crianças os ensinamentos glorificantes que dignificam a nossa sociedade”, disse o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude de Curitiba.

O professor Takanori Sekine falou sobre a iniciativa governamental bilateral que pretende introduzir o judô nas escolas públicas do Brasil.

“Por meio da iniciativa dos governos do Japão e Brasil, estamos desenvolvendo iniciativas que resultem na introdução do judô nas escolas da rede pública de ensino fundamental brasileiras. Graças ao importante trabalho realizado por todos vocês professores, o Brasil possui 2 milhões de judocas e buscamos agora atingir uma nova etapa, proporcionando a transmissão dos nossos princípios filosóficos para o maior número possível de crianças do País. Para atingir este objetivo contamos com a colaboração de todos vocês”, disse o presidente do Instituto Kodokan do Brasil.

Hiroshi Teramichi, cônsul-geral adjunto do Japão enfatizou a importância da iniciativa que envolve o Brasil e o Japão.

“Como todos vocês sabem, em 2017 os governos do Japão e Brasil estabeleceram um acordo que visa a introduzir o judô nas escolas públicas deste País. Desta forma, destaco que o papel de cada um de vocês é de suma importância no sentido de orientar bem as crianças que são o futuro do Brasil. Lembro que a educação é base de uma sociedade desenvolvida, e se quisermos uma vida melhor para nossos filhos e netos, devemos focar nestes objetivos”, destacou o membro da equipe consular nipônica em Curitiba.

Após parabenizar a destreza do professor Carlos André Kussumoto, coordenador de eventos da FPrJ, na realização do workshop, Luiz Hisashi Iwashita falou sobre a importância histórica e pedagógica da visita do professor Hirotaka Okada ao Paraná.

“A história e a origem do judô paranaense estão eminentemente ligadas ao povo japonês. Aos imigrantes que nos idos de 1935 se reuniam para praticar judô em Assaí, na região Norte do Estado, com os senseis Shunzo Shimada, Shiro Suzuki, Hideo Takikawa, Yutaka Tanabe e o grande professor Sadai Ishihara, nosso eterno presidente de honra. Hoje, 84 anos após a vinda dos nossos ancestrais para o Brasil, recebemos a visita de um dos maiores ícones do judô do Japão na atualidade. Um judoca que, mesmo após todas as glórias e conquistas obtidas nos tatamis, resolveu dedicar sua vida ao desenvolvimento pedagógico do judô mundial, a quem reverenciamos pela humildade e o profundo conhecimento. Agradecemos ao IKB por esta iniciativa que certamente trará enormes benefícios para o Paraná e o Brasil”, afirmou o presidente da FPrJ.


Em seu depoimento Hiroshi Teramichi destacou a importância dos professores no processo de formação das novas gerações 

Professores exaltam sistema pedagógico

Ouvimos alguns professores que participaram da palestra e todos enalteceram a forma didática do trabalho apresentado pelo mestre japonês.

José Luís Lemanczuk Júnior, do Judô Lemanczuk, destacou a progressão pedagógica do trabalho apresentado pelo professor Hirotaka Okada.

“Achei a metodologia do professor Okada sensacional. O trabalho de progressão pedagógica de tudo que ele ensinou é espetacular, principalmente aquilo que é relacionado aos fundamentos: saudação, ukemis, postura, movimentação, esquiva e kumi-kata. Com isso, ele mostrou a progressão pedagógica para realmente ensinarmos o judô de maneira correta nas escolas”, explicou Lemanczuk.

Neury Ferreira Tussolino, professor go-dan da Academia Budokan de Curitiba, elogiou o excelente padrão de ensino mostrado pelo sensei Okada.

“Foi uma apresentação espetacular, que trabalhou e esmiuçou os pequenos detalhes que muitas vezes passam despercebidos por nós. O professor Okada foca exatamente os pontos-chave do ensino do judô para crianças e estabelece um excelente padrão de ensino”, disse o professor responsável pelo dojô Budokan de Curitiba, que também parabenizou a FPrJ e o IKB pela importante iniciativa.

Na visão do professor kodansha Celso Takeshi Ogawa, da Academia Hobby Sport de Maringá, o trabalho mostrado pelo mestre japonês inspira a formação e o desenvolvimento humano.

“Cada vez mais a Federação Paranaense de Judô tem trabalhado em prol dos professores de todo o Estado, e esta ação foi mais uma excelente iniciativa da entidade. Sempre pedimos cursos com professores de renome, e desta vez o sensei Iwashita trouxe a Curitiba um ícone de nossa modalidade. Cada professor que aqui estava vai transmitir conhecimento para seus alunos, multiplicando assim a vivência adquirida. Sensei Okada foca uma faixa etária com a qual nós, professores, gostamos de trabalhar ensinando os fundamentos técnicos e filosóficos que a nossa modalidade possui. O judô não pode e não deve ser apenas competitivo. Temos de focar a formação e o desenvolvimento da criança que nos é confiada pelos pais. É exatamente isso que nos mostra e inspira o trabalho do sensei Okada”, disse Ogawa.

O professor kodansha Ney de Lucca Mecking destacou o fracionamento das técnicas para melhor assimilação e maior aceitação das quedas pelas crianças.

“Minha avaliação do workshop é a melhor possível, haja vista que a progressão pedagógica no ensino das técnicas, das formas de cair, da movimentação, do desequilíbrio e da execução da técnica em si é bem observada. Esta dificuldade buscada agora como melhoria para o ensino do judô no Brasil já se observa em vários segmentos porque os professores, de maneira geral, buscam formas de ensinar as crianças. Aqui também ocorrem situações semelhantes, que são fracionamentos da técnica em si e se caracterizam como progressões pedagógicas. Esta é a vertente principal do workshop que o professor Okada está passando: um fracionamento das técnicas para melhor assimilação e mais aceitação da queda, principalmente pelas crianças, evitando lesões”, detalhou o professor Mecking.


Okada jogando seu uke Teppei Sakauchi com tai-otoshi 

Okada surpreende pela excelente didática

Um dos maiores nomes do judô mundial nos anos 1990, Hirotaka Okada fez história como atleta, posteriormente se destacou como árbitro internacional e hoje é um dos judocas mais comprometidos com o projeto que visa a tornar o judô matéria extracurricular nas escolas públicas do ensino fundamental do Japão e em todos os países em que o judô é praticado.

Na palestra apresentada no Centro de Esporte e Lazer (CEL) Dirceu Graeser, em Curitiba, mestre Okada discorreu de forma profunda sobre os fundamentos básicos da modalidade e abordou temas simples como posição correta dos pés, caminhar, sentar e reverenciar corretamente no shiai-jô. Falou sobre protocolos e códigos do judô com a mesma confiança e desenvoltura que demonstrou nas técnicas, como os seus tokui-wazas: o-soto-gari e o ko-uchi-gari, criado por ele para surpreender o senpai que o venceu por muitos anos seguidos.


Os professores paranaenses acompanharam atentamente toda apresentação do mestre japonês 

Externando enorme respeito e cuidado com as crianças e jovens iniciantes, mestre Okada mostrou como cada técnica pode ser ensinada de forma segura. Com grande serenidade exibiu o que deve ser feito para garantir total segurança aos iniciantes e fazer com que sigam trilhando o caminho pavimentado pelo shihan Jigoro Kano. Ou seja, a busca de um mundo melhor para todos por meio da prática de princípios como o jita-kyo-ei (se todos atuarem com o espírito de cooperação mútua, o trabalho de cada pessoa beneficia não só a si mesmo, mas também a outros) e o sei-ryoko-zen-yo (uso máximo e eficiente das energias espiritual e física de um indivíduo para realizar o propósito almejado).

Mesmo realizado numa terça-feira, o workshop promovido pela FPrJ, IKB e governo do Japão contou com a participação de 154 professores vindos das cinco delegacias regionais do judô paranaense. A tradução e a interpretação da palestra foram executadas pelo professor kodansha Washington Toshihiro Donomai, de Cascavel (PR), que deu sua importante contribuição para esmiuçar e pormenorizar cada detalhe exposto pelo professor japonês.


Washington Toshihiro Donomai deu importante contribuição na realização do workshop 

O Sport For Tomorrow é uma iniciativa capitaneada pelo governo do Japão que visa a utilizar o esporte como ferramenta no desenvolvimento social e humano. Por meio de uma iniciativa implementada conjuntamente pelos setores público e privado, o Sport For Tomorrow promoverá a prática esportiva para mais de 10 milhões de pessoas em mais de 100 países até 2020, ano em que Tóquio receberá os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de verão.


Professores e dirigentes após a cerimônia de encerramento do workshop 


Luiz Iwashita cumprimenta Hirotaka Okada 


Emílio Antônio Trautwein, secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude de Curitiba 


Professores perfilados durante a execução do Hino Nacional 


Em seu pronunciamento Luiz Iwashita lembrou e enalteceu os pioneiros do judô paranaense 


Professores kodanshas e autoridade 


Takanori Sekine, presidente do Instituto Kodokan do Brasil 


Nobuyuki Nagata, Kenji Ishida e Hiroshi Teramich 


Professores acompanham a palestra teórica do sensei Okada 



Sensei Okada apresentou um excelente trabalho para crianças também no katame-waza 


Okada mostrando o ko-uchi-gari criado por ele para surpreender seu senpai 


Hirotaka dissertou sobre a segurança nas aulas de judô, movimentos básicos em ne-waza, instruções básicas para professores

treinarem crianças, movimentos básicos do nage-waza e segurança nos treinos de judô 


Sensei Donomai orientando os participantes do workshop


O trabalho apresentado sobre os movimentos básicos em ne-waza foi muito interessante 


Luiz Iwashita entrega homenagem ao professor Takanori Sekine 


Luiz Iwashita entrega certificado ao professor Okada 


Professores fazem o ritsu-rei 

2 visualizações0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page